Talvez tivesse sonhado

A noite caindo. Numa escuridão enorme. Eu na cama estendido. Pensando que não é mais possível, estar  no seu lado. Foi amor impossível, que sofri. Por você, eu ter sonhado. Talvez fosse amor, talvez não fosse nada. Muitas noites estive consigo, mais não fosse  sonhando. Mas que foi nas noites frias, que senti sua falta. Eu aqui perdido, pensando que você me amava. Mas foi amor,  eu não sonhei com nada. Na solidão da noite, deitado na cama destapado. Estando com frio, sonhando a seu lado.Talvez fosse amor, talvez tivesse sonhado. Agora não é mais possível, estar a seu lado. A noite terminou, e eu aqui deitado. O dia nascia, eu sonhava acordado. Talvez um dia, estarei a seu lado. Mas passo as noites acordado. Pensando em você, em qualquer lado. Um abraço chegava, para me ter consolado. Estando longe de você, o amor podia ser enviado.

 

 

logo copyright

Estava pensando em fazer

20170611_131420.jpg

 

Por vezes sinto a necessidade de estar só. Não! Muitas vezes gosto de estar só! Faz-me pensar que, tenho tanto que fazer. Muitas das vezes faço trabalhos, porque gosto de fazer. Não é, porque já não existam  coisas feitas, mas gosto de fazer. Depois para arrumar as ferramentas, é que pode ser complicado. Arrumo-as todas num monte, quando quero sei, que estão naquele lugar . Depois penso ! Não, a ferramenta que eu quero, arrumei dentro da caixinha de madeira, ou será que foi dentro da gaveta? De qualquer forma, depois de fazer os trabalhos, lembro-me onde as deixei. Também pouco importa, só estava pensando ! Será que quando eu faço, faço mesmo ? Pois faço sim ! Arrumo as ferramentas também. Sei fazer umas coisa, já fiz. De ferramenta, pouca me falta, tenho material para construir um barco, ou veleiro. Papel e lápis também tenho. Faço uns rabiscos primeiro. Sou um sonhador. Já fiz coisas com o pensamento. Já fiz coisas de verdade. Mas gosto mesmo é de estar só, de vez em quando a trabalhar. Tenho uma pequena oficina, onde posso concretizar. Na verdade estava a sonhar, compro tudo já feito. É o que está a dar .

 

 

 

 

logo copyright

A mensagem numa garrafa

 

IMG_20170726_031637_1.jpg

Não é que eu não gostasse do mar. Mas a mensagem, que lhe mandei entregar, foi numa garrafa fechada, ele trouxe-me-a de volta.

Nem uma pequena resposta. A mensagem era a mesma . Então mar ? Foi assim que confiei em ti ? Durante esse tempo  todo. Senti saudades da resposta . Mas ela nunca chegou. Agora parece-me que se perdeu, em alguma praia. Só porque voltei atirar-la de novo.

 

 

 

 

logo copyright

Senhora  minha, que eu vos queria .

Mais que isso, eu não podia.

Quando eu for, para seus braços.

Será minha alegria .

 

Estou  perdido por agora .

Pergunto-me, se algum dia me cria.

Podemos sofrer os dois.

E viver nesta fantasia .

 

Se o destino, assim quiser.

Vamo-nos encontrar um dia.

Será minha mulher.

No paraíso viveria-mos.

 

 

 

 

 

 

 

Saudade de menino

 

DSCI0541

 

Dizem que o tempo resolve tudo.

Eu olho para o relógio,

vejo as horas passar.

Olho na janela,

vejo chover.

Vou à serra,

vejo nevar.

Vou á beira mar,

ouço as ondas do mar.

Vou a planície,

ouço o vento soprar.

Ó tempo lembra-te de mim,

estou farto de esperar.

Ajuda-me…

..à minha infância voltar.

Saudades de criança,

saudades de brincar.

Estou triste,

Queria te abraçar.

 

 

 

 

logo copyright

 

 

De iguais para iguais

 

 

Fotografia6346

 

Num mundo onde a política predomina.

Num tempo em que seguimos heróis.

Na hora em que todos respiramos.

Onde todos morremos iguais.

 

E pensamos…

…que somos muito mais.

Alguns fazem sacrifícios.

Mas nem todos são iguais.

 

Uns vivem bem,

outros vivem bem de mais.

E outros fazem por isso,

e fazem sacrifícios.

 

Ainda não vi política,

preocupado com seu povo.

Aquilo que vejo,

E sempre politica de novo.

 

Sempre que é politica nova,

novas ideias reais.

Nunca fazem lei,

para eles iguais.

 

Se pensas que contam contigo,

estás bem enganado.

Toda as regras que fazem,

è para o povo desgraçado.

 

Para uns são regras,

para outros, nada mais.

As leis que publicam,

não servem  esses tais.

 

Que se lixe a política,

se não for benéfica para mim.

Façam qualquer coisa,

que não prejudique o povo assim.

 

O povo de tanto sofrer,

de votar se vai esquecer.

Um dia o voto vale,

noutro dia não vai valer.

 

Tem político que é bom.

tem outro que nada é.

Tem gente que quer herói,

outros querem dar com o pé.

 

A classe dessa gente,

doutorados eles são.

Também tem gente importante,

e estes pensam que não.

 

Tem gente humilde,

que vale muito.

Em classe de profissão,

muito abaixo da politica.

 

Essa gente muito vale,

de abraços um milhão.

E aplaudidos,

nem sequer  são.

 

Viva a politica,

verdadeira e  são.

Só porque é saudável,

sejam honesto então.

 

 

 

logo copyright

A princesa e a ilha

20170618_140938

Velejando por esses oceanos,

descobrindo novos locais.

Apanhei uma tempestade,

que me deixou de rastos.

 

O veleiro encalhou,

num recife.

Numa praia linda demais,

fiquei sem forças.

 

Fiquem sem sentidos,

vitais.

A água me lançou,

no areal.

 

Confesso que já sem forças,

me tentei levantar.

Mas caí desmaiando,

acordando, horas mais tarde.

 

Estava na floresta,

no meio de um caniçal.

Numa aldeia de índios,

residentes locais.

 

Dentro da cabana do chefe,

a filha dele me tratava.

Tinha feridas profundas,

com  carinho, ela me olhava.

 

Pensei eu:

estava apaixonada.

Sentei-me num tronco,

e para não cair, ela me agarrava.

 

Confesso que era linda,

e queria beija-la.

Mas o feiticeiro era bravo,

e o pai dela não deixava.

 

Então, já curado,

fomos todos á caça.

Até que me fartei de rir,

eram todos á paulada.

 

Decidimos ir a pesca,

eu ,mais a princesa encantada.

Era a filha do rei da tribo,

a mãe não a deixava.

 

Lá tivemos de ir os três,

lancei a rede á água.

A princesa fez de propósito,

atirou-se  á agua.

 

A mãe virou a cara,

eu nadei atrás dela.

Á berma do rio,

ela fez-se cansada.

 

Deitou-se  á olhar o céu,

eu não fiz nada.

fingiu que estava engasgada,

dei-lhe um beijo.

 

Sem pensar em mais nada,

Apareceu a tribo toda.

O rei disse: beijas-te a minha filha.

Foi porque ela deixou, temos de casa-la.

 

Assim fui para a ilha,

fiquei por lá.

Tive três filhos e uma filha,

desta minha índia, amada querida.

 

(mentiroso! kkkkk…mas que quero ir para a ilha, quero!)

 

 

 

 

logo copyright

Personalidade

 

20170722_171202.jpg

Com sentido de personalidade

Tenho um gato que pensa com cabeça.

Tem miolos.

Sabe sempre o que faz e o que  quer .

Tenho um cão com músculos .

Mas não tem pensar .

Nunca sabe o que faz.

Nem sabe o que quer.

O gato pensa.

O gato escolhe o que quer comer.

E sabe o que quer.

O cão nunca pensa.

Come quase tudo .

Não se sabe comportar .